segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Trevas


E o sol não voltou a brilhar.

Vamos continuar tateando, palmo a palmo, metro a metro na escuridão dessa estrada.

Como se diz na roça, em época de tempestades, o melhor prefeito é o sol.

Amanhã, quem sabe, as nuvens negras se dispersam, a atmosfera se depura e a explosão de cores renasça de forma tão brilhante e bela que transforme nossa caminhada em um exercício pleno de liberdade.

Nesse dia, os parasitas darão lugar ao doce cheiro de açucena, o mofo se transformará em adubo para o crescimento da relva, que florescerá, musicalmente, para que tudo esteja absolutamente liberto.

Quem sabe...

3 comentários:

Anônimo disse...

É do Pedro Bial?!kkkk

Belas palavras, misto da sua clareza de ideias, da lida e convivência com nossos pais!!

Felizes dos que provaram dessa vasta sabedoria!

Clap clap clap!

A patroa

Pedrão disse...

Valeu patroa. É isso aí. Rumo ao poente, sempre.
bjs.

Anônimo disse...

d.pedron
que o nosso bom karma,transformem suas belas palavras em realidade.
abraço
americo.ney@gmail.com