sábado, 26 de abril de 2014

Suspensão dianteira da Shovel 66 (Parte III)

Gosto de trabalhar sozinho. Até porque, acho que ninguém me aguentaria muito tempo. Falo sozinho, discuto comigo mesmo, dou risada, xingo e me imagino chato o suficiente para me incomodar com nêgo mexendo nas minhas ferramentas.

Tipo do trampo que só faltava ser remunerado porque, de resto, só dá prazer.

Mas de vez em quando, faz falta um companheiro para dar um "leve" numa peça pesada, uma "trava" numa peça que balança e uma "prendida" numa peça que gira quando torqueada.

Hoje foi desses dias.

Um dos primeiros problemas que encontrei na Aracy foi a suspa dianteira. Bastava empurrar a moto para ela afundar até o osso. A solução do problema eu postei AQUI

Hoje, larguei a preguiça para remontar a suspensão dianteira.


O segredo da remontagem é instalar as bengalas na mesa inferior e levar o conjunto completo para encaixe do canote na caixa de direção. (Dessa vez fiquei atento para não esquecer de colocar as capas antes da mesa, como eu fiz na Dercy).

É bom lembrar o trampo de substituir os rolamentos. Na Dercy tive que trocar as pistas por causa de calos na direção. Olha aqui o trabalho que deu primeiro Retirando o rolamento e depois Removendo as pistas dos rolamentos


Com a moto no cavalete, o desafio aqui foi o de encaixar o canote dentro da caixa de direção, instalar o rolamento superior e o guarda-pó, a porca-coroa, a mesa superior e o porcão de arremate, além dos dois parafusos que prendem a parte de cima das bengalas.

Para isso, bastava prender a porca-coroa enquanto sustentava o conjunto com a perna. O problema é que a rosca da porca estava emperrada e foi difícil conseguir terminar sem ajuda. Mas consegui!


Satisfeito, na hora de ir embora me dei conta que não estava solo, e que tive o "leve", a "trava" e a "prendida" de que precisava, e me despedi, agradecendo: Valeu pai!

Nenhum comentário: