sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Vazamento na shovel

Bem... depois de abrir tudo e fechar, é natural que precise de alguns ajustes. Não mandei para retífica nenhuma parte do motor, seguindo no instinto de que não precisaria.

Continuo teimoso, mantendo minha posição.


Hoje, quando fui mexer na moto, dei de cara com uma bela poça de óleo no chão. A parte debaixo do motor estava toda cagada de óleo. De onde teria vindo?

O dreno na primária estava frouxo, sem aperto. Apertei, mas, pela quantidade de óleo, não podia ser dalí. Então, só podia ser do tanque de óleo.

  
Ví que a junta da tampa já não atuava satisfatoriamente. Na pressão para passar pelo filtro de óleo imerso, parte dele transbordava pela junta já relaxada.


Lembrei que, em um lote da JP Cycles, pedi uma junta dessas, coisa que me custou dois dias de procura no meio das tralhas. É uma junta de silicone com cortiça que promete vida longa na vedação.


Instalei a junta na tampa, o filtro de óleo, e liguei a moto.

Matei um vazamento. Agora só falta estancar os outros três...

Um comentário:

Luiz GDO disse...

tienen que derramarse sin perder la ternura. KKKKK