quarta-feira, 17 de abril de 2013

Putaria!!!

                                                                              http://maquinatoa.wordpress.com/page/2/

Ontem no supermercado, um grupo de donas de casa reclamava do preço do tomate.
Desceram a ripa. Absurdo... inconcebível... inaceitável... diziam em côro.
10 reais o quilo!!!

Os programas de televisão ensinam como tirar o tomate da dieta.
Caminhões de tomates são assaltados.
Cargas são roubadas.

O Governo abre as exportações de tomate para inundar o mercado com produto chinês.
A imprensa visita umas fazendas e questionam o pobre do produtor.
Gananciosos...

Mas...

Lá em MG, na Zona da Mata, numa cidade chamada Coimbra, a CAIXA do tomate era vendida pelo produtor por R$ 2 reais.
E uma caixa tem cerca de 20 quilos.
Tomô?

O povo da cidade não se cansa de ser imbecil.
Não reclama de pagar R$ 1.500 reais em um celular, mas acha ruim quando o molho de brócolis atinge míseros R$ 1 real.
Não considera inconcebível pagar R$ 2.500 reais num tablet, mas fica indignado quando a batata chega a réles R$ 3 paus.

Ah! Mas isso tem tecnologia, dizem alguns.

E a porra do tomate? Não tem tecnologia?
Imagine quantos anos a natureza levou para criar esse produto.
Imagine se as abelhas cobrassem pelos serviços de polinização. Quanto custaria?
Peça a Apple para produzir algo semelhante. Será que conseguem?

Putaria sô!!!

No campo não tem escola.
Não tem hospital.
Não tem asfalto.
Não tem delegacia.
Não tem bombeiro.
Não tem polícia.
Não tem cinema.
Não tem teatro.
Não tem boate.
Não tem restaurante.

Ninguém mais quer ficar no campo.
Quem ficou, tem que vender barato seus produtos para alimentar o povo da cidade.
Tem que rasgar a barriga da terra, semear, irrigar, controlar as pragas, adubar, rezar prá não chover muito, prá não dar muito sol, prá não ventar, não gear, não esquentar demais, não esfriar demais.

E ainda são acusados de agredir o meio ambiente, são obrigados a preservar e conservar topos de morro, margens de rios, etc prá água chegar limpinha na cidade.

Enquanto isso, o povo da cidade caga os rios, polui o ar, ocupa os morros e torra sua grana com produtos da cidade.
Mas comida não.
Essa tem que ser barata.
Putaria sô!!!

2 comentários:

Anônimo disse...

E X E L E N T E !!!
Se me permite gostaria de publicar na minha pagina do fb.

Pedrão disse...

Sem problemas.
Abs.