quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Shovel - Comando de válvulas (Parte IV)


10 DICAS QUE UTILIZEI
PARA ESCOLHER UM COMANDO DE VÁLVULAS PARA A DERCY

1) O melhor comando de válvulas é aquele que atua conforme o estilo de pilotagem que se pretende utilizar. Ou seja, se minha ideia é rodar leve, não adianta nada instalar um comando forte. No meu caso, gostaria de um incremento sem exigir muito do motor. O comando "stock" é muito conservador. 

2)  Os dois parâmetros mais importantes na seleção de um comando de válvulas são a sua "duração" e a "elevação" da válvula. O giro mínimo (RPM) está relacionado ao fechamento da válvula de admissão (ABDC) e quanto mais tarde (duração) ela fechar, maior será este giro. Como o giro está relacionado com a potência, quanto menor a duração, menor a inclinação da curva de potência. Então, para mim, algo um pouco acima do "stock" seria o ideal, pois a maior parte do tempo devo manter a rotação entre 2000 e 3500 RPM.

3) Nem todos os comandos exigem que você faça algum trabalho no cabeçote, troque as molas, pistões ou válvulas. Alguns podem ser usados no conjunto "stock" sem problemas e sem exigir demais. São os chamados "bolt in". Para mim, estes são os ideais pois essa velha senhora não aguenta uma pegada mais arrojada.

4) Existem muitas opções no mercado como Andrews, Crane, Sifton, S&S, Red Shift, V-Thunder, Rivera, Leineweber, 3-Suns, Screamin´Eagle e vários outros, mas os da Andrews me pareceram mais confiáveis e com uma gama de opções bem interessante.

5) Um ângulo de fechamento de válvulas entre 30 e 40 graus oferece uma rotação ideal de 2400 a 3600 RPM (que é o que eu desejo). Acima de 40 graus pula para 4000, 5000, 6000 RPM.

6) Quanto mais "venenoso" for o comando de válvulas, maior o dispêndio com manutenção e consumo de combustível.

7) Se você usa o "kick start", vai penar com um comando de maior performance. No meu caso, o "kick" é fundamental. Então, é mais um argumento para não ousar muito.

8) Até 235-240 graus de duração você pode ter um bom torque em baixa. Deste ponto até 250 graus tende a trabalhar melhor nas médias rotações. Acima de 260 graus, o céu é o limite. Então, algo perto de 240 graus estaria bom para a Dercy.

9) Outro parâmetro que pode ser utilizado é o ângulo de separação entre os cames (lobes) do comando de válvulas, também chamado de LSA. Ângulos pouco acima de 100 graus tendem a produzir mais torque nas baixas rotações.

10) Se tiver medo de errar, consulte um especialista. Não sou especialista, mas essa é a graça.

2 comentários:

Tovar disse...

Os desgastes relatados indicam que a Dercy já passeou bastante. Mas não parou ! Que beleza este sistema de engrenagens ! Durabilidade bem superior aos modernos TC´s .

andré disse...

Uma vez ouvi do Chicão que o Andrews é o melhor e o mais bem acabado.Abs.