quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Shovel - Comando de válvulas (Parte I)

Mais uma etapa da reforma da shovel: abrir a tampa do comando de válvulas e inspecionar o conjunto de engrenagens. Já havia verificado pelas janelas abertas com a retirada das guias e roletes do comando que algo alí não estava bem. Agora, com a abertura da tampa, pude confirmar - o comando está condenado.


 Depois de retirar os parafusos (dois deles que prendem o dínamo já haviam sido retirados), quem disse que a tampa se mexeu? Novamente encontrei o padrão de juntas coladas com uma espécie de piche que torna a limpeza um exercício de paciência budista.

Quando for assim, a única forma de sair é com uma cunha. Usei uma chave de fenda fina entre as partes e bati com um martelo até abrir um pouco.


Depois de circundar toda a tampa, passei para uma chave de fenda grossa e abri ainda mais até romper a junta.


Com algum custo, abri a tampa. Aqui posso ver, o comando de válvulas, o pinhão, a engrenagem da bomba de óleo, o vão da engrenagem do dínamo, a tela de limpeza do óleo, válvula, respiro, e outras.


Mas a junta ficou e para sair, só com uma faca bem amolada e muita paciência...


Saquei o comando de válvulas e pude inspecionar bem de perto as pistas dos roletes. Na ponta da chave de fenda dá para ver os buracos e desgaste excessivo das bordas que tendem a aumentar com perda de material para o meio das engrenagens. Ou seja: está condenado! Vamos atrás de outro...


Depois de sofrer tirando a junta, tratei de polir a tampa com massa de polimento nº 2. A diferença entre antes de depois mostra que valeu a pena o esforço.

Um comentário:

Luiz Henrique Magalhães disse...

Pedrão voce é cirurgião cardiaco ?

Abrindo assim o coração dessa senhora KKKKKKK