sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Força, pai.


Chega uma hora que não dá mais.
Daria qualquer coisa para poder ajudá-lo.
Força, pai. Te amo!
Muito.
Sempre.

Nenhum comentário: