quarta-feira, 4 de abril de 2012

Jampa Yeshi


A imagem dele pegando fogo é forte e não dá prá passar despercebida. O que leva um jovem adulto de apenas 27 anos a fazer isso? Estou buscando uma resposta nos meus alforges que começam a ficar velhos e fedorentos, e do alto de minha sensibilidade hipopotâmica sentencio: uma mistureba de juventude + religião + fundamentalismo. Mas será que só isso? 


Pesquisando, ví que a auto-imolação é tolerada pelo budismo mahayana e pelo hinduísmo, e na Índia é prática há muitos anos, por sati, por protesto político, por devoção, ou por renúncia. Algumas culturas guerreiras, tais como os charans e os rajputes também a praticavam. Para se ter uma ideia, só no ano passado, em 2011, 30 caras fizeram a mesma coisa pelo Tibete. 


Como o pobre Jampa disse em sua carta de despedida, seu ato era uma forma de chamar atenção para o sofrimento do Tibete em face da repressão imposta pela China. Não julgo seu ato daqui do meu conforto, mas respeito sua "causa". Peço permissão à sua alma apenas para discordar do método mas, me acovardo em apresentar uma solução, pois nem mesmo tenho a fé que abunda nele.


Pareceu-me, num primeiro momento, um ato de completo desespero. Mas já começo a perceber certa serenidade no ato de Jampa. Serenidade? Vixe! Não existe essa compreensão toda em meus alforges carcumidos. Porém, novamente sentencio: pobre do povo desprovido de uma "causa".


R.I.P.

Nenhum comentário: