segunda-feira, 26 de março de 2012

Gato por lebre



Nos anos 70, Harley novinha era essa aí. Montada no Brasil pela Motovi, era uma motocicleta com motorização 2 tempos de 125cc que fazia a cabeça dos descolados, numa época que ter uma 125 era tudo de bom.

Até então a Harley era controlada pela AMF, um conglomerado multinacional de material esportivo que enxergou no crescente mercado de motocicletas um bom investimento para seus acionistas. É verdade que os puristas e defensores de primeira hora da Harley-Davidson defenestram a AMF, mas essa foi na verdade a tábua de salvação da então anacrônica Harley, empresa que à época era citada como modelo de algo que não evoluiu, contrastando com o ambiente vanguardista que predominava nos anos 60 e 70.

Ademais, a Harley fazia água por todos os lados, sua produção era cara e os clãs Harley & Davidson eram rasgadamente nepotistas, dando emprego até para o cachorro da família, mesmo que esse nada fizesse, nem mesmo latir para o ladrão.

(continua...)

2 comentários:

andré disse...

Em 1981 um amigo adaptou o motor da RD 350 na MOTOVI.Bons tempos!

Hadys disse...

Para o Brasil também vieram as 175 cc e um modelo scrambler que eu ainda vou ter,
abçs