sexta-feira, 2 de abril de 2010

Um adeus ao Anjo Azul de Parada de Lucas


Divido com os amigos do LPOTH a triste notícia da morte de Diego Frazão, o Anjo Azul de Parada de Lucas. Com tenros 12 anos de idade, Azul era apelido deste moleque carioca de Parada de Lucas, cuja cor negra reluzia feito aço e lembrava a cor azul.

Nasceu com meningite, cresceu com sequelas, viveu na miséria, a mãe tem câncer no cérebro, o pai teve três AVC´s em 2009, foi acolhido pelo Afro Reggae, aprendeu a tocar violino, aflorou-se sua sensibilidade na foto do enterro de um diretor da ONG cuja imagem foi imortalizada na foto acima, e morreu de leucemia descoberta após uma cirurgia de apêndice.

Mermão, quem de nós pode reclamar da vida?

Que este anjo toque seu violino nos céus e inunde o mundo com sua sensibilidade juvenil. Rendo a ele esta mísera homenagem, que não tive oportunidade de oferecer quando ele era vivo.

Meu choro é por sua morte, mas é também, e sobretudo, por sua vida...

Nenhum comentário: