sexta-feira, 12 de março de 2010

Contra-esterçando no Bate e Volta de 1 Rio a 3 Rios

Ontem, quinta-feira, lá fui eu novamente pelo tapete da BR-040 até a cidade de Três Rios. São cerca de 300 quilômetros ida e volta com curvas incríveis e, em sua grande parte, um piso com bastante aderência e inclinações igualmente bem projetadas.

O pavimento de concreto mais rugoso dos primeiros 60 quilômetros, na subida da Serra de Petrópolis, é compensado pelo visual e pelas curvas, onde é possível treinar os limites do contra-esterço.

Para os que ainda não foram apresentados, o contra-esterço é a reação do guidão da moto ao movimento giroscópico da roda dianteira, cuja leitura deve ser feita pelo motociclista de forma diferente da que faz um motorista de automóvel. Explico:

Em uma moto, uma curva para a esquerda exige que o motociclista gire o guidão para a........direita. Incrível, mas é isso. Um teste simples pode ser feito: em linha reta, a 40 Km/h ou mais, vire o guidão para direita. O que acontecerá???? A moto vira para a esquerda. Poucos sabem disso mas, às vezes, fazem o contra-esterço inconscientemente, mesmo sem saber.

Conhecendo essa técnica, o domínio das curvas é total. É muito bom. Indescritível.

Nenhum comentário: